PLASTICKY


“BAD COPIES”?!
27 de janeiro de 2011, 10:46 AM
Filed under: Fashion

Se existisse uma H&M no Brasil, é muito provável que estaríamos comprando loucamente as roupas de lá, principalmente as de parcerias com grandes marcas. Pensando friamente como consumidor, é isso aí mesmo. Porque é quase inconsciente o nosso desejo por coisas que “parecem” custar muito caro mas que você pode comprar por uma pechincha – por isso o descontrole geral da nação em queimas e liquidações, né?

Mas aí me vem Miuccia e diz que não faria essas parcerias, e ainda explica o porquê (a melhor parte!). O ponto de vista dela me faz pensar na escolha de um designer em fazer uma parceria dessa. E olha, esse assunto já foi exaustivamente discutido na minha faculdade, em sala de aula, e a gente só conseguia ficar no “mas uma parceria assim não diminui o status da marca?”. Eu particularmente acho que não, porque se diminuísse, nenhuma dessas marconas, tipo Lanvin, participariam, não é? Mas então, porque um designer topa – ou não topa – uma parceria dessas?!

“I have never even considered it and I’ve explained why,” she said. “It’s because I don’t like the idea of a bad copy of what one does for the main brand. If I had an ingenious idea to do fashion that costs less but that wasn’t a bad copy of something else, with completely different criteria and ways of doing things, I would do it…For now, what I see, more or less, is the bad copy. Also with clothes that cost little, you need to ask why they cost so little. Because no one ever asks themselves that.”

“Eu nunca nem considerei fazer isso e eu já expliquei o motivo. Eu não faria porque não gosto da ideia de uma cópia ruim de algo que se faz numa marca principal. Se eu tivesse uma ideia engenhosa pra fazer moda que custa menos mas que não fosse uma cópia ruim de outra coisa, com um critério completamente diferente e jeitos diferentes de fazer as coisas, aí sim eu faria… Por enquanto, o que eu vejo, mais ou menos, é uma cópia ruim. E também com roupas que custam pouco, você precisa se perguntar porque elas custam tão pouco. Porque ninguém nunca se pergunta isso.”

Eu sou suspeita pra falar de Miuccia, sempre sou, vocês sabem. E olha, eu ainda acho essas parcerias uma maneira muito legal de democratizar a coisa e etc, mas eu acho que concordo com a Miuccia na questão da “cópia ruim”.

Porque né, pensem bem! O mais legal dessas marcas é esperar criações de moda relevantes. como o próprio Alber Elbaz diz, “que é mais importante ser relevante do que ser cool”. Mas na verdade eles só assinam as cópias que essas mesmas lojas já fariam – só que tentando não dar na cara – deles se não existisse parceria alguma. Um super estilista é contratado e tudo mais, mas tudo que eles fazem é fazer “oficialmente” o que essas lojas já fazem. Se você olha pra coleção da Lanvin pra H&M (que pode ser linda e tudo mais) você vê claramente peças muito idênticas a peças de coleções passadas, só que mal-feitas, uma “cópia ruim”. Touché!

Sinceramente, em nenhuma dessas coleções a gente vê alguém tentar fazer uma coisa diferente e especial somente pra parceria, tipo um esforço criativo pra que as peças dessa coleção sejam especiais quanto ao design. Mas e aí porque Miuccia não faz? Porque gente, alôu! O que essas lojonas querem mais que tudo é vender – e em quantidade! Então o que eles querem mesmo é contratar marcas que vão reproduzir seus hits por preços amigos pra todo mundo dar aloka e ir ficar 12 horas em fila de loja esperando pra comprar um “vestido Lanvin”. Se eles contratassem Miuccia, ela seria obrigada a reproduzir seus pássaros da Miu Miu pro mundo porque to-do mundo um dia quis morrer por eles. “E aí seria tão incrível tê-los por menos de 100 euros”, será?!

“It’s clear that Chanel is known for the little jacket, and Vuitton for the LV, and us? Nobody really knows what we are, which is fortunate. Because I try to resist making a banal product. It’s clear that, as the world continues to get bigger, a bit of simplification is necessary but not to the point where it becomes totally useless or uninteresting.”

“É muito claro o quanto a Chanel é conhecida por seu tailleur, e Vuitton pela sigla LV, mas e nós? Ninguém sabe realmente o que nós somos, o que é muito bom. Isso porque eu tento resistir a fazer um produto banal. É muito claro que, quanto mais o mundo continua a ficar maior, um pouco de simplificação é necessária, mas não ao ponto disso ficar totalmente desinteressante ou inútil.”

Sem mais. “Ninguém sabe realmente o que nós somos”, Te amo Miuccia.

Anúncios

4 Comentários so far
Deixe um comentário

[…] This post was mentioned on Twitter by juliana_cunha, juliana_cunha, juliana marulli, Yasmin Araujo, Yasmin Araujo and others. Yasmin Araujo said: RT @juliana_cunha: Cópias ruins (@itsYasminAraujo arrasandoo quarteirão!) http://ow.ly/3LdMO […]

Pingback por Tweets that mention “BAD COPIES”?! « PLASTICKY -- Topsy.com

Eu concordo com sua opinião na matéria. Parabéns pelo blog!!!

Comentário por selmahairalongamento

[…] Reflexão interessante sobre a questão das parcerias de estilistas famosos com redes de fast-fashion e a coisa das cópias, no Plasticky […]

Pingback por Isso não conta « Marc Jacobs com Godard

[…] tá pouco se fod**** pras fast-fashion, e ela já disse isso assim, super oficialmente na mídia. Ela não é amiga do povinho da moda, nem quer e nem precisa. Cês acham que Miuccia vai pra […]

Pingback por Porque Miuccia Prada é assim? « PLASTICKY




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: