PLASTICKY


MÚSICA, SENSAÇÕES & AMY
23 de julho de 2011, 11:00 PM
Filed under: All Posts

É inacreditável o quanto músicas significam pra mim, bem mais do que significam pra maioria das pessoas.

Deve ser por isso que eu sempre quis estar perto de gente que também sentisse isso – de uma certa forma ou de outra. É também por isso que eu trabalharia com música se não tivesse escolhido moda. Juro que sim e com o mesmo amor.

E aí que se agora eu virar e falar da Amy, muita gente vai pensar “Ahhh, sério? Mais uma pessoa falando dela, mais uma pessoa lamentando a morte de alguém que já estava com um pé na cova?”. Que difícil lidar com gente assim.

Por uma tarde (e um pedacinho da noite), eu até achei que não estava sentindo tanto assim a Amy ter morrido. Fiquei triste, mas só. Até que eu li os posts da Samantha Ronson e da Juliana Cunha (de fazer chorar por sinal) e me senti, digamos assim, mais golpeada. E me senti mais ainda (bem mais) quando parei pra ouvir um pouco das músicas dela e sentir de novo tudo que eu já senti ao som dessas mesmas músicas.

Dá até pra dizer que a tragédia de Oslo merece mais atenção e comoção das pessoas em geral. Mas acho que isso conta pro mundo. Eu já não diria isso pra garota que tá sentindo, hoje, as mesmas sensações que já fizeram ela chorar ao som de “Love is a Losing Game”, mas por motivos diferentes. E se essas garotas (garotos, homens, mulheres, velhinhas, etc) são milhões ao redor do mundo, que se calem os pedantes.

Essas sensações – que nem sempre acompanham sorrisos, mas que de uma certa forma sempre são boas – que são as responsáveis por eu amar tanto música e criar laços com os responsáveis por essas mesmas sensações. A gente não conhece eles, mas se sente íntimo e daria tudo e mais um pouco pra conhecer de verdade, mesmo que meio mundo diga que não vale a pena. Assim como muita gente tá dizendo hoje, especificamente, que não vale a pena.

Mas o que conta mesmo pra mim é o quanto EU acho que super vale, ou valeria… infelizmente.

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

Eu me senti muito mal..desde que vi no twitter o primeiro rumor num inglês ruím.. tentando traduzir o que parecia inevitável: she’s gone..

Tomei um porre, por mim e por ela. Naquela noite eu velei em um estilo meio cópia…

Aliás, quem não tomou um porre?
Ou todos por aí são controlados demais, e não perderam a linha por amor ao menos um avez na vida…???

Sim, eu sei que tem gente que não perdeu a linha, mas aí tbm não amou o suficiente e não sabe o que é perder nesse jogo do amor…É triste, e cada um responde como pode, ou como sabe!

<3 vir aqui.

Comentário por Deby




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: