PLASTICKY


QUEREMOS SER CHLOÉ
9 de outubro de 2011, 10:39 AM
Filed under: Beleza, Desfiles | Tags: , , ,

Eu amo essa imagem fresca, de uma mulher independente, jovem, descontraída e muito feminina que a Chloé passa. Gosto do tanto que as roupas tem linhas perfeitas, caimentos impecáveis e tecidos que só de olhar já são deliciosos – imaginem o toque! E não é à toa que eu tenho uma foto, da beleza de um dos desfiles da marca, colada na lateral do espelho que eu tenho no meu guarda-roupa, junto com outras fotos que servem de inspiração.

Eu não tenho muita experiência prática com criação pra dizer, de antemão, que tipo de trabalho eu quero fazer. Mas me encanta – e muito! – o trabalho de estilistas que tem como objetivo principal contribuir com a imagem de uma mulher que quer se sentir super feminina e elegante, muitas vezes com simplicidade.  A beleza dos desfiles da Chloé é quase sempre incrível porque esse ideal de mulher também é muito incrível!

Aqui em cima, algumas imagens do backstage do desfile. A gente consegue dizer, só de olhar, que o segredo tá em cabelos com muito movimento e caimento leve + maquiagem leve e rosada, dando todo um ar de saúde e quase a sensação de nenhuma maquiagem!

Sobre o desfile, vale dizer que a estréia da estilista Clare Keller Waight na Chloé foi super bem-sucedida. A coleção foi leve, bonita, refrescante e a cartela de cores é incrível. Vale clicar aqui pra ver todas as fotos e se inspirar ainda mais nos moldes da marca pro verão – tá valendo a pena!



HAILEE STEINFELD NA MIU MIU
6 de outubro de 2011, 11:32 AM
Filed under: Looks | Tags: , , ,

Hailee Steinfeld não se contenta em só fazer a campanha da Miu Miu, ser indicada ao Oscar com 14 anos de idade e ser fofa assim. Também tem que ir toda de Miu Miu e linda pro desfile da marca. Como não amar?



Texturas lindas da Doo.Ri
11 de setembro de 2010, 4:43 PM
Filed under: Details, Fashion, Fashion Shows | Tags: , , , , ,

Depois de muito tempo sem postar, resolvi voltar ao blog – com um motivo que vai ser explicado depois. Não preparei nenhum post especial, queria que fosse bem espontâneo. Mas como estamos em semana de NY Fashion Week e eu continuo com o mesmo hábito de acompanhar fielmente todos os desfiles, não foi difícil ter ideias fresquinhas de posts rápidos e diretos.

E é com as texturas lindas da Doo.Ri que eu volto a postar. As peças dela normalmente são bem limpas, com mais foco nos materiais e na modelagem. Mas acho que ela acertou super em ter peças tão trabalhadas –  em texturas feitas com o próprio tecido (me lembrou muito o que o Riccardo Tisci faz na Givenchy). Super lindo de ver de perto! E muito enriquecedor pra qualquer look.



NY Fashion Week :: S/S 2009 :: Part
12 de setembro de 2008, 6:23 PM
Filed under: All Posts | Tags: , , , , ,

Eu sei que tô bem atrasada com os posts de NY aqui no blog, mas, é que no domingo meu CPU deu defeito e só ficou pronto terça ‘a noite. E acabou só dando tempo de fazer o post passado falando do desfile da Proenza Schouler. Óbvio que eu não vou falar de todos os desfiles, só dos que eu mais gostei e dos que eu acho importante falar. Eu me adianto logo pra dar os créditos ao Style.com pelas fotos e também pelos reviews (em inglês) que sempre resumem as referências dos desfiles. Inclusive quem quiser ver os desfiles na íntegra e outros também é só acessar o site.

Foi bem difícil selecionar os desfiles desse post porque já tenho mais de 50 salvos no meu computador, imagine! Mesmo assim fiz um esforcinho e tem alguns em especial que vou comentar depois. Hoje o post é com: Marc Jacobs, Rodarte, Erin Fetherston e Narciso Rodriguez. Mais reviews no domingo ou na segunda! Espero que gostem.

Depois de um inverno em tons clarinhos, formas largas e poucos detalhes (e olha que Marc adora detalhes). Eu acho que MJ surpreendeu todo mundo com uma coleção que podemos resumir como uma “misturada” de tecidos, cores, modelagens e referências. Essas últimas, obviamente se direcionam pro étnico, observem que tem até adaptações de quimonos com saiões. E as próprias faixas nas cinturas também vem da peça tradicional oriental. Mesmo assim acredito que a forma mais óbvia e clara de traduzir toda essa “misturada” para os nossos closets é prestando atenção na mistura de texturas e estampas.

As meninas do Oficina de Estilo comentaram o desfile relacionando com uma report da Vogue que fala exatamente sobre isso. De ínicio não gosteeei tanto dos looks, mas, depois prestei mais atenção e vi que há bastante informação de moda e se você tiver um olho clínico (leia fashion!) vai tirar idéias preciosas. Exemplos?! O colete de xadrez pequeno usado por cima de top de xadrez grande (01), a camisa branca de mangas fofas por baixo do vestido preto de shape básico (03), a camisa xadrez usada por baixo de saia texturizada de cintura-alta (08). Variadas formas de pensar o novo, inclusive as faixas nas cinturas que dá pra mandar fazer na costureira e usar por cima de um monte de coisa, como o próprio desfile propõe.

Óbvio que tem que filtrar bastante, se você misturar vários materiais cintilantes e que chamam atenção em um look só você vai ficar “literalmente brega”, não esquece que look de passarela é look de passarela!!! Tem que ter um senso legal pra usar e não exagerar, sabendo combinar as estampas (depois prometo fazer um post sobre isso aqui, oks?!) e as texturas.

É importante também reparar nas cores, que quando se mistura os tecidos as cores tem que conversar entre si. Por exemplo, as cores da estampa da peça de cima (09 e 13) tem que conversar com as cores da estampa de baixo. Ou então no caso de um look sem estampas, combinar os tecidos em (11 e 14) tom sobre tom. E até pras mais ousadas (12) cores fortes com cores fortes.

Os acessórios que deram um show! As peças apresentadas no desfile são icônicas, daquelas que viram hit da temporada. O modelo da sandália com salto que tem forma de gota alongada (07 e 17) é liiiindo! As bolsas super coloridas com o matelassê que Marc Jacobs usa como ninguém em sua marca (acho que só perde pra Chanel, hehehe) variam entre modelos menores (05 e 20) e médios (06 e 21), mas mesmo assim não chegam nem perto de ser uma máxi-bag. As pulseiras enormes (18) e usadas aos kilos aparecem em todos os looks do desfile. Há também os chapéis, mas, prefiro destacar por último os lindos colares artesanais que dão um toque todo especial a qualquer peça básica (ou nada básica, no caso do desfile).

======== Mais fotos e mais desfiles no Style.com ========

As peças ultra-detalhistas da Rodarte são sempre algo íncrivel pra quem repara em detalhes. É muito bem feito o trabalho das estilistas irmãs Kate e Laura Mulleavy. Mesmo que ás vezes pareça que estamos vendo mais do mesmo (Os dois últimos desfiles da dupla também se basearam no mesmo trabalho de bordados e sobreposições), algumas mudanças foram feitas, como a adição do couro e das correntes que deram um toque mais rock à segunda parte do desfile. Os tons beges deram ínicio, bem neutros. Um dos primeiros vestidos (01) chega até ser usável, coisa dificil nas passarelas da Rodarte. Mas, logo as mesclas (03 e 04) de tecidos e misturas com outros materiais chegam em peças lindas. O toque rock chega com o laranja, um toque de preto (05 e 06) e as correntes.

A segunda parte começa com uma maior participação do azul (07 e 08) e muitos looks pretos (09 e 10), onde aparecem couro, corrente, bustiês e transparências. Até as meias quadriculadas que no ínicio eram beges ficaram pretas. Mas, acredito mesmo que o êxtase da coleção ficou pro final com a entrada das cores (11) e dos lindos longos (12) com um trabalho fenômenal de ombré. É difícil filtrar uma coleção como esta e ter idéias pra tornar as peças mais usáveis, mas, acho que vale a pena ver e guardar a preciosidade do trabalho em mente. Os sapatos da coleção parecem continuar sendo feitos por Christian Louboutin e destaque também pro make, ficou bem lindo o laranja nos olhos.

======== Mais fotos e mais desfiles no Style.com ========

Parece que a Erin não estava mais desfilando em NY e voltou nessa temporada, por isso achei legal falar do desfile da estilista. E também porque a cartela de cores foi toooooooda do jeito que eu quero usar neste verão, tons clarinhos com tons clarinhos, tudo bem delicado! O style.com fala que os céus de Paris, e as cores que do pôr-do-sol serviram de inspiração principal. E o desfile começa super bem com referências 70’s e do sportswear (01). Há calças de cintura levemente alta (02) e tops de paetês (03). Mas, minhas peças preferidas são com as peças em tye-dye (04 e 05), a mistura de cores leves deixou a estampa hippie super delicada.

Porém, os vestidos do final (apesar de lindos) foram muitos literais. Alguns pareciam nuvens e outros tinham o efeito do pôr-do-sol estampado. A cartela de cores é linda e vale a pena levá-la em consideração, assim como a inspiração que surge quando agente olha pras peças.

======== Mais fotos e mais desfiles no Style.com ========

Haviam vários brasileiros assistindo o desfile de Narciso Rodriguez, e choveram tantos elogios que eu fiquei curiosa pra “prestar mais atenção no estilista”. Mesmo não curtindo muito passarelas minimalistas demais, Narciso fez peças lindas e ultra-desejáveis, o que me fez querer mostrar alguns de seus looks.

“Rocking ninja-star action!”, foi assim que o estilista resumiu sua coleção. É claro que essas referências foram reduzidas ao mais minimalista possível. É possível notá-las nas estampas, em modelagens e nas faixas transversais usadas nas peças. Separei os looks por P&B e coloridos, mas, na verdade eles se misturavam no decorrer do desfile. Adoro o conjuntinho usado por Isabeli (01) e o vestidinho clássico com estampa ninja (03). Ainda há espaço pra peças com caimento mais leve (04) e para os estruturados com as faixas transversais (05). Ou ainda uma mistura deles pra criar um longo (06) muito lindo.

Já nos coloridos os meus preferidos foram os estruturados do inicio. Tanto o clarinho com listras limão (07), o verde mais escuro com saia mais rodadinha (08) e a minha peça preferida entre os coloridos: o vestido em verde mais águado (09) que mescla sensualidade com os recortes, mas, por ser básico e ter saia rodadinha se torna super romântico e feminino também, exatamente do jeito que eu gosto. Há espaço também para cores quentes, como vinho (10) e laranjas (11 e 12). Como eu disse anteriormente as peças são minimalistas, mas, é o tipo de coleção que pode sair diretamente da passarela para nossos closets, na íntegra.

======== Mais fotos e mais desfiles no Style.com ========